Soluções para poços semiartesianos, reuso e combate à ferrugem

Por: Rosali Figueiredo

FIQUE DE OLHO / Tratamento de Àgua e Esgoto

Em lugar dos transtornos causados pela reforma das instalações hidráulicas, o tratamento físico-químico pode garantir a qualidade da água consumida pelos condomínios que costumam ter problemas com ferrugem. Também pode ser adotado por aqueles que pretendem utilizar poços semiartesianos ou adotar a prática do reuso de água de mina.

a SEMAB, com seu portifólio variado de produtos e serviços de bombeamento e tratamento de água e manutenção industrial, disponibiliza aos condomínios soluções para as piscinas, os poços semiartesianos e o reuso de água de mina ou lençol freático (mais conhecido como “poço caipira”). Com 27 anos de mercado, a empresa fabrica os equipamentos utilizados no tratamento dessas fontes ou repositórios de água. São geradores de cloro e ozônio e bombas dosadoras eletrônicas. Além das piscinas e “poços caipiras”, o sistema pode ser utilizado nos poços semiartesianos, fonte de água com muito ferro e manganês, por isso imprópria para consumo.

“É preciso eliminar por oxidação o ferro e o manganês com ozonização e também adicionar cloro conforme o perfil do uso final”, afirma o engenheiro e empresário Sérgio Almeida Teixeira Leite. O investimento nos poços é elevado, mas Sérgio lembra que ainda assim vantajoso para os condomínios, que conseguem, com isso, reduzir em 50% sua conta junto à Sabesp. O tratamento é constante, acionado automaticamente sempre que há bombeamento da água, em geral potável, mas se observa atualmente casos de contaminação. O engenheiro observa que a ozonização é capaz de realizar a desinfecção, porque elimina os coliformes, além de oxidar ferro e manganês, deve-se antes corrigir também o Ph e a alcalinidade e diminuir o teor de sal.

Quanto ao reuso, a SEMAB atua sobre o chamado "poço caipira" (água de mina), implantando todo o sistema de captação, bombeamento, tratamento e distribuição. Esta fonte costuma ser utilizada para a lavagem das calçadas e a rega dos jardins e pode ser potabilizada, mas somente torna-se economicamente viável com vazão superior a 500 litros por hora. A SEMAB implanta uma rede independente de tubulações, executando

todos os serviços hidráulicos e elétricos e fornecendo os equipamentos, como bombas, filtros e os geradores de cloro e ozônio.

De acordo com Sérgio Almeida, é a única empresa no mercado que implanta sistemas de tratamento de água de poços e minas junto ao cliente predial de pequeno porte, como os condomínios e as indústrias.

Envie seu Orçamento!